terça-feira, 4 de novembro de 2014

Resenha: A Menina Mais Fria De Coldtown - Holly Black


A resenha de hoje, é sobre um livro que me estigou bastante só pela capa. Fui a um evento que a Novo Conceito fez esse ano aqui em São Paulo, e esse livro "A Menina Mais Fria De Coldtown" foi apresentado como um dos lançamentos da editora em conjunto com a linda escritora Holly Black
Nunca tinha lido nenhum livro dela, porém já ouvir vários e vários elogios sobre as historias da escritora. Não sou muito fã de livros meio que de "terror", porém me apaixonei fácil por ele.


O livro tem como protagonista a jovem Tana de 17 anos, que vive em uma era em que os vampiros são considerados um surto. Ser infectado por um vampiro era denominado ficar "Resfriado". Cada pessoa agia de modo diferente a mordida de um vampiro, uns sobrevivem ao resfriado, outros transforman-se, e a maioria dos casos são até mortos tendo o seu sangue drenado por tal criatura.
Esse livro apesar de ser fantasia meio dark, meio terror, me prendeu totalmente na história, a cada parágrafo eu queria devorá-lo cada vez mais. Pode-se dizer que os livros da saga Crepúsculo fica no chão perto desse livro.
Tana passa por poucas e boas, vivencia a morte mais de duas vezes, salva um vampiro e ainda acaba sentindo uma atração inagualável por ele. Será que ela está errada em alimentar essa paixão proibida? 
Após passar por uma experiência traumática, Tana resolve seguir para uma Coldtown, para levar seu ex-namorado e sua paixonite até lá.
Coldtown é uma zona de quarentena, na verdade é uma cidade que foram erguidos muros em volta dela, fazendo com que os vampiros capiturados sejam mantidos lá dentro sem chance de sair, tendo como alimento, sangue de pessoas doentes e de pessoas que entram na Coldtown voluntáriamente para servir de alimento e ter a esperança de ser transformado em vampiro.

Tana tem a missão e salvar sua irmã, seus amigos e a si própria.

Sinopse do livro "A Menina Mais Fria De Coldtown":

"No mundo de Tana existem cidades rodeadas por muros são as Coldtowns. Nelas, monstros que vivem no isolamento e seres humanos ocupam o mesmo espaço, em um decadente e sangrento embate entre predadores e presas. Depois que você ultrapassa os portões de uma Coldtown, nunca mais consegue sair.Em uma manhã, depois de uma festa banal, Tana acorda rodeada por cadáveres. Os outros sobreviventes do massacre são o seu insuportavelmente doce ex-namorado que foi infectado e que, portanto, representa uma ameaça e um rapaz misterioso que carrega um segredo terrível. Atormentada e determinada, Tana entra em uma corrida contra o relógio para salvar o seu pequeno grupo com o único recurso que ela conhece: atravessando o coração perverso e luxuoso da própria Coldtown. A Menina Mais Fria de Coldtown, da aclamada Holly Black, é uma história única sobre fúria e vingança, culpa e horror, amor e ódio"

O legal desse livro, é que em cada início de capítulo, contem um verso relacionado a morte, afinal o que a Tana mais presenciou em toda a sua jornada, foi a morte!




Livro: A Menina Mais Fria De Coldtown
Escritora: Holly Black
Editora: Novo Conceito
Páginas: 384

Espero que vocês tenham gostado da resenha, e que a história de Tana tenham deixado vocês curiosos e animados para  leitura desse livro.

Beijinhooooos <3